Como o Motivo Errado Pode Fazer um Casamento Difícil

Para quê as pessoas se casam? Para estarem com quem amam? Mas para estarem em que condições? O que desejamos quando decidimos nos casar?

Como Naturoterapêuta, percebo que muitas pessoas buscam na união estável um certo tipo de segurança. Alguns podem pensar em segurança material, outros em segurança emocional mas mesmo estas sendo razões existentes e enganadas com relação ao casamento, existe uma carência que muitos buscam se assegurar de tê-la suprida em uma união conjugal: a carência de si mesmo. Quando deixamos de fazer para nós mesmos o que deveríamos, como nos cuidar, nos dar apoio, nos dar ânimo, nos incentivar e principalmente ver o que há de melhor em nós mesmos, então tendemos a buscar alguém que o faça. Mas se estas são função que devemos fazer, então outros não poderão faze-las em nosso lugar. Mesmo que outro faça, sendo esta uma tarefa que devemos desenvolver, estaríamos entrando em estado de aprendizado incompleto, o que não deixaria de criar outra carência. Porém a carência de si mesmo é a mais difícil de ser detectada pois culturalmente temos o conceito de esperar do outro um comportamento pré definido como o padrão. Sendo assim transferimos inconscientemente o que deveríamos fazer a nós mesmos para este comportamento esperado do outro e então, pronto! Começa a campanha “você tem…”. “Porque você precisa ser assim para mim…”, “você precisa fazer isso para mim…”, “porque se não for assim comigo…”, “quem está junto tem que…”, “compromisso é…”, enfim, é o começo do inferno!

Mas como não cair nessa armadilha que pode transformar felicidade em desastre? Desligando valores a conceitos que não são reais e nem nos fazem bem, e buscando no casamento SOMENTE a companhia do outro. Se apoiar, ser compreensivo consigo, gentil, tolerante, se dar valor, se incentivar, se elogiar e até se fazer mimos com mais dedicação e alegria que poderia fazer a qualquer grande amor que possa ter.

Estar pleno consigo mesmo é a forma de não buscar no outro o que ele não pode e nem deve dar, deixando com isso, de viver as alegrias, o encanto e a felicidade de construir uma grande história a dois recheada do melhor ingrediente: AMOR!

Busque estar com o outro, curtir o outro, curtir seu jeito, suas virtudes, quando puder ajude a entender suas dificuldades e a superar seus desafios, mas veja a graça de cada momento, a especialidade de cada fase, aproveite o bom, o belo e o amor na forma mais completa que possa sentir pois a união entre dois polos (energia yin e yang) com amor é um laço mágico que pode abrir portas da mente, do coração e do espírito…

Sejam felizes para sempre!

Apoio:

Brito Junior

conheça o site: http://www.britojuniorcenografia.com.br/

curta a fanpage: https://www.facebook.com/BritoJuniorCenografia/

Acompanhe nossas postagens com dicas para noivas!

Deixe uma resposta