Qual é o SEU problema?

Problemas todos temos, e existem para que resolvamos. Apesar da turbulência do enfrentar, o solucionar é recompesandor pois é onde recebemos o prêmio de mais um degrau escalado.

Um dos fatores para se ter um problema aumentado, sem solução ou que até lhe traga doenças, é o problema não ser seu! Como assim? Vou tentar explicar…

Atendo e já atendi um grande número de pacientes que trazem como queixa, problemas que não são deles. É o filho que não obedece, a filha que não é como a mãe queria, é a mãe que cobra, o “benhê” que não faz, o patrão que não é, o vizinho que é… É impressionante como o ser humano tem uma enorme capacidade de transferir para si, causas alheias. O sentimento pode ser seu mas o problema pode não ser. Emoções e sentimentos nos envolvem nas questões mas isso não as tornam nossas. As vezes confundimos por conta das nossas emoções. Gostamos das pessoas, queremos coisas para os outros que muitas vezes vão de encontro com o que querem, desejamos que sejam como não são e esperamos o que não acontece, resultado: mais problema! É muito importante se separar o que é de quem, pois a resolução é o aprendizado de cada um. Resolver pelo outro é impedir ou adiar essa evolução. Mas o mais grave disso são os malefícios que se traz para si.  Além de se prejudicar em adicionar mais questões para se preocupar e se incomodar, a pessoa acaba por deixar de resolver seus próprios problemas, ou seja, não passa pelo seu aprendizado e prorroga a sua própria evolução.

Cada um tem o dever e a responsabilidade para consigo mesmo e só. E isso implica em que a pessoa se dê total atenção, que valorize seus desejos e sua personalidade. Isso não significa que tenha que se ser rude ou egoista, mas sim que deva ter como PRIORIDADE as SUAS questões a serem resolvidas e atendidas. Seus desejos são os mais importantes, pois ser feliz é responsabilidade de cada um. Nada nem ninguem pode ou deve estar a frente de nós mesmo nas nossas intenções.

Atenção nas causas pessoais, foco nos desejos próprios e dedicação para consigo, são posturas importantes para o sucesso das realizações. O Universo nos dispões tudo o que precisamos para as nossas causas e as maiores dificuldades temos com as causas alheias. Quando ficamos só com o que é nosso, a carga diminue absurdamente. O mais dificil no início, é começar essa separação.

Olhe como um pai amoroso que vê o aprendizado do filho no seu desevolvimento e observe. Você está ocupado em se desenvolver ou está perdendo o foco com atenção nos irmãos? As questões que apresenta são suas ou de outros?…

… O seu problema é realmente seu?

Deixe uma resposta